• Miguel Seguin Neto

O canabidiol (CBD) e o transtorno do estresse pós-traumático (TEPT)


fonte: https://dailycbd.com/pt-br/condicoes/tept/

“Aprendendo a Esquecer: o papel do sistema endocanabinóide (SEC) na extinção de memórias aversivas”. Esse foi o título do seminário ministrado pelo Prof. Dr. Rafael Mariano Bitencourt para os membros do LNC-UNILA e demais interessados que compareceram para assistir. Nesse seminário, foram mostradas as pesquisas feitas que demonstram o papel do SEC na fisiologia do armazenamento de memórias e trouxe também alguns experimentos que demonstram que o CBD pode ajudar pacientes com transtorno do estresse pós-traumático.


Mas antes de apresentar as conclusões da apresentação do Prof. Rafael, vamos falar um pouco do TEPT. O transtorno do estresse pós-traumático é uma condição psicológica crônica que pode se desenvolver após um evento traumático. Um caso clássico de evento traumático são as guerras, em que os ex-combatentes podem desenvolver essa condição, mas eventos traumáticos também podem incluir abusos e violência doméstica, testemunhar alguém sendo morto ou gravemente ferido, um acidente de carro, agressão sexual, divórcio, morte de um ente querido, etc. Ou seja, qualquer evento que cause um sofrimento muito grande no indivíduo pode ser considerado um evento traumático para o desenvolvimento do TEPT.


O TEPT também tem vários sintomas e não só psicológicos, que incluem flashbacks do trauma, batimentos cardíacos acelerados, suor, hipervigilância, ansiedade e pode levar ao abuso de substâncias. Não existe um tratamento claro farmacológico para o TEPT, sendo a base do tratamento atualmente utilizado a psicoterapia, a mudança de alguns hábitos como exercícios e dietas, o estímulo a atividades relaxantes e o fortalecimento de laços e relações próximas. Em alguns casos, são receitados antidepressivos para diminuir os sintomas físicos e psicológicos do transtorno.


É aí que entra o canabidiol. Estudos têm mostrado que o CBD ajuda tanto na minimização dos sintomas como no tratamento das causas do TEPT. O CBD interrompe os pesadelos, flashbacks e as memórias persistentes nos pacientes. Também reduz os sintomas de ansiedade e depressão por causa de seus efeitos calmantes e melhora a qualidade do sono. Mas o grande benefício que o canabidiol pode oferecer é interromper o processamento de memórias de medo no longo prazo. Assim, o potencial do tratamento é justamente impedir que a memória traumática seja processada e consequentemente desencadeie o transtorno.


Nesse sentido, observa-se mais uma vez uma molécula da canabis tendo um grande potencial para o tratamento de doenças neuropsiquiátricas não só na minimização dos sintomas, mas atuando na causa e nos fatores que desencadeiam a patologia. Claro que ainda precisamos de mais estudos tanto para entender com clareza o mecanismo de ação dessa extinção de memória aversiva quanto para confirmar o potencial e disponibilizar o medicamento no mercado. Mas a ciência canábica anda a passos largos e embora o TEPT ainda não tenha um tratamento inequivocadamente eficaz, há esperança.

Logo_preto_Proex_editado.png
LOGO-1200X1200-LAB-NEUROFARMACO-UNILA.pn
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

(45) 3529-9326

©2019 by Laboratório de Neurofarmacologia Clínica - UNILA.

Projeto de Extensão PJ078-2020 da Universidade Federal da Integração Latino-Americana

Programa de Pós Graduação em Biociências

Responsável: Francisney Pinto do Nascimento, PhD

 

 

Todos os conteúdos aqui publicados representam o resultado de pesquisas científicas devidamente defendidas, publicadas e/ou submetida à pares ou são resultado de consulta de fontes consideradas confiáveis. Todos os conteúdos são de responsabilidade de seus autores e editores, não representando posições institucionais da UNILA, que responde por meio de sua Secretaria de Comunicação Social.